Blog do escritor Ferréz

A maioria

Uma pena, pois a maioria aqui foi pra praia e pronto, tá feito o feriado, poucos conhecem a maravilhosa data, a luta para conquista-la e assim vamos brincando de país, brincando de um povo evoluído, onde cada vez mais se abre franquia de bebidas e menos livrarias. Conhecimento é a cura, e o sistema é a doença. Pena que no dia-a-dia a cultura não seja prioridade, por isso o trânsito está assim, mostrando a cara mal educada de um povo, que pode ser até universitário mas não compartilha de bondade nem exerce a educação.

2 comentários:

VALÉRIA RIBERA disse...

Boa madrugada Ferréz! Aqui estou eu tentando "enfiar" na cabeça dos "quase canonizados" críticos da Literatura Brasileira", a importância da nossa "Literatura Marginal Ferréz", por meio do meu TCC, que será apresentado na conclusão do meu curso de Letras ainda este ano, lá na UniÍtalo! Já ouviu falar?! "A Faculdade da margem pros à margem"! Aliás, neste meu trabalho, no anexo, eu gostaria muito de poder ter a sua entrevista! Será que eu poderia acompanhar algum evento seu neste fim de semana, por gentileza, para que de repente eu consiga te fazer as perguntinhas cruciais sobre a nossa "Literatura Marginal Ferréz"?! Passei a madrugada toda caprichando nele, mas, para não correr o risco do orientador não aceitá-los, por qualquer detalhezinho, que eu venha deixar passar, terei que enviá-lo para uma professora, doutoranda da USP, para revisá-lo para mim, você acredita?! Isso por eu ter ouvido, tantas palavras "lamentáveis" do meu orientador, que me substimou o tempo todo, durante os poucos encontros para orientação que tivemos.

Ah! E sabe o que deveria se fazer para acabar com esta "palhaçada" de "sou negro ou não sou", em nosso país "afro-brasileiro"?! Adotarmos de vez, a proposta feita por Milton Santos, de substitituir a denominação desta data, de 20/11, pára "O DIA DA CONSCIÊNCIA NACIONALISTA", e pronto!!! Para que todos tenham ciencia de que: Sendo brasileiro nato, ou filho de?! Então não há como fugir ao fato, de se correr o sangue negro nas veias.

Muito obrigada pela atenção, Ferréz!
E até a próxima oportunidade, que bem que poderia ser para uma entrevista, não é mesmo?!

Atenciosamente,
Professora VALÉRIA RIBERA - ESCOLA ESTADUAL WALDIR RODOLPHO DE CASTRO - COHAB ADVENTISTA

VALÉRIA RIBERA disse...

Boa madrugada Ferréz! Aqui estou eu tentando "enfiar" na cabeça dos "quase canonizados" críticos da Literatura Brasileira", a importância da nossa "Literatura Marginal Ferréz", por meio do meu TCC, que será apresentado na conclusão do meu curso de Letras ainda este ano, lá na UniÍtalo! Já ouviu falar?! "A Faculdade da margem pros à margem"! Aliás, neste meu trabalho, no anexo, eu gostaria muito de poder ter a sua entrevista! Será que eu poderia acompanhar algum evento seu neste fim de semana, por gentileza, para que de repente eu consiga te fazer as perguntinhas cruciais sobre a nossa "Literatura Marginal Ferréz"?! Passei a madrugada toda caprichando nele, mas, para não correr o risco do orientador não aceitá-los, por qualquer detalhezinho, que eu venha deixar passar, terei que enviá-lo para uma professora, doutoranda da USP, para revisá-lo para mim, você acredita?! Isso por eu ter ouvido, tantas palavras "lamentáveis" do meu orientador, que me substimou o tempo todo, durante os poucos encontros para orientação que tivemos.

Ah! E sabe o que deveria se fazer para acabar com esta "palhaçada" de "sou negro ou não sou", em nosso país "afro-brasileiro"?! Adotarmos de vez, a proposta feita por Milton Santos, de substitituir a denominação desta data, de 20/11, pára "O DIA DA CONSCIÊNCIA NACIONALISTA", e pronto!!! Para que todos tenham ciencia de que: Sendo brasileiro nato, ou filho de?! Então não há como fugir ao fato, de se correr o sangue negro nas veias.

Muito obrigada pela atenção, Ferréz!
E até a próxima oportunidade, que bem que poderia ser para uma entrevista, não é mesmo?!

Atenciosamente,
Professora VALÉRIA RIBERA - ESCOLA ESTADUAL WALDIR RODOLPHO DE CASTRO - COHAB ADVENTISTA