Blog do escritor Ferréz

Litera-rua (Ferréz)

Litera-rua


Não entendo o que o senhor oficial representante do estado está falando.
Desculpe, estou fazendo uma reciclagem de Alemão, e por isso as vezes me engano no idioma, eu disse para você parar referente a uma averiguação e possível restrição de liberdade.
Ok, para o senhor ser informado estou indo para a rua João Antônio, voltando da sala de leitura Trindade, esquina com a Plínio Barreto.
Abra as pernas, por favor, o senhor porta alienadores de realidade?
Não, no momento estou somente meio letárgico por causa de Shakespeare.
Tire o boné, por favor, tem alguma pagina de Marx ou algo do gênero?
Não senhor, pode exercer o método de vistoria cerebral.
Ok, cidadão, método de vistoria cerebral não será necessário, vejo pelo seu olhar nunca abaixando as íris e não desviando do contato direto que esta falando a verdade, já foi usuário?
Sim, não vou faltar com a verdade, já li muita L.M e também consumi artigos impróprios nos antigos sarais, mas hoje estou limpo.
Nossa que pena, um menino tão novo, já passou por sarau, mas tudo bem, hoje é outro dia.
Eu aconselho jovens como você a irem a peças de teatro, tem uma em cartaz que da até para ver de perto atores que fazem novela no horário nobre.
É mesmo? Que legal!
Espero que você não se torne um desses que de usar tanto Leminski no banheiro, de injetar Lourenço com nanquim em fundo de praça, que de ficar chapado de Colín e Shimamoto, acaba se desvinculando da realidade.
Não, isso não senhor!
bom, pode ir.

Olá amigo, você que esta vendendo o suor hoje?
Eu mesmo estou trabalhando, mas daqui a duas horas estou livre, o período de 4 horas do sindicato dos traficantes organizados e descompromissados de facções cadastradas me orientou sobre meus direitos.
Está certo, me vê uma pagina de Gorki, e uma de Dostoievski.
Vai usar aqui ou levar?
Vou usar aqui, você tem algum canto de leitura?
Tem sim, no terceiro barraco à esquerda, tem opção de café ou chá também, coloque as duas paginas na meia e cuidado, tem um policial colecionador novo na área.
Mas colecionador de que?
Dizem que é fanático por Veríssimo, já pegou vários por ai e tomou tudo, ainda da paginas de Paulo Coelho no lugar para humilhar o viciado.
Nossa! Sem dó mesmo heim?
Nem me fale, eu que recolho esse lixo que eles deixam por ai, tenho dezenas de paginas de magos, vampiros, feitiços e tudo isso.
Pior seria se ele obrigasse a ler Sidney Sheldon, ou Dan Brown.
Nem me fale irmão me vê uma dose de Montalbán?
Vou ter só na versão em Português, a original em espanhou ta difícil de trazer, tem muito clube de leitura oficial na nossa bota.
Mas eu queria a verdadeira a pura mesmo, sem tradução.
Então irmão, vai ter que ir a algum ponto oficial.
Mas eu não tenho carteirinha de leitor, sempre consumi assim no disbaratino, você sabe depois que agente passa pela literatura mexicana acaba perdendo o direito de entrar nas oficiais.
Faz o seguinte, não conta pra ninguém mas na leste tem um foco de resistência organizada, chama-se; Baluartes Unificados Zelando Oprimidos, ou como o povo chama de BUZO, você chega na leste, perto do Itaim literário e pergunta nas vielas do saber.
Firmeza, to mesmo a fim de recitar e consumir algo em conjunto você sabe onde ta pegando?
Bom, o elo da corrente agora são os poetas, eles tão se unindo agora num novo lugar, depois que a policia federal começou a perseguir o alto tráfico de informação, vários deles foram presos por porte ilegal de conhecimento e agora eles estão numa nova entidade, diz que o sarau lá é pura brasa, chama-se Donde Miras, como os muleque que traficam Cortázar começaram a chamar, pra você entrar tem que trocar idéia com o velho líder, um cara muito criterioso e que decide tudo da organização, o nome dele é Binho.
Certo, então vou pra lá, mas antes me vê um ai do Marcelino Freire.
Toma, guarda rápido.
Quanto é?
To te devendo aquela dose de Glauco Mattoso, então ficar elas por elas.
Firmeza, onde posso usar?
Faz assim, lê rapidinho no banheiro ali, se alguém encostar você finge que ta lendo essa revista Veja aqui.
Puta! vou ter que por isso na mão?
Só pra fingir irmão, só pra fingir.

8 comentários:

disse...

Heheheheehe

fernando disse...

porte inlegal de conhecimento.espero que essa logo se torne a maior "doença" das periferias

ativismodigital.blogspot.com disse...

MUITO BOM ESSE TEXTO TIU, É NÓIS!!!

Marcos Lopes (Nene) disse...

O que diriam se soubessem que sou viciado por Capão Pecado e que recomendo a todo o mundo?

Marcos Lopes Nene

DaMagreza disse...

Do caralho...

tchiano disse...

du caralho!

Daniela Croccia disse...

cara, um dia vou escrever como você.
Criei meu blog com título igual a esse.
Comecei a escrever agora.
Se tiver algum problema quanto ao título, é só falar.
ah e eu não sabia que já existia algo com esse nome, descobri quando coloquei para pesquisar no google.


:*

Daniela Croccia disse...

adorei seu modo de escrever. Criei um blog agora, como o nome "lierarua" e vi que você tinha escrito algo com este nome. Se tiver algum problema é só falar. Mas so descobrir que tinha mas coisas com este título após ter criado o blog, e ter colocado pra procurar no google.

Abraço