Blog do escritor Ferréz

Turnê Selo Povo no Sarau da Brasa - Brasilândia.


A Brasilândia recebeu com muito respeito e carinho a banca da literatura que veio da sul.

A Literatura Marginal chegou em peso, representada por vários convidados, Mano Ylsão do Negredo fez a Preto Problema, logo seguido por MC Tó (Negredo, A cúpula). ainda Arnaldo (J.J. Berilo) B.I.G, Raimundo F.S, Elaine e muita gente que chegou conosco. Muita animação, poesia no ar e abraços ilimitados. Arnaldo (membro da J.J. Berilo) colou todo de A Cúpula. Chegamos a Brasilândia em dois carros, a banca da sul começou a leitura dos textos, o primeiro foi Lima Barreto, com um texto de 1921. chegou uma hora que não cabia mais gente, e a festa literária rolou até a meia noite.

Wagner, sem palavras pela recepção.

Vários professores compareceram no evento, levando assim o Cronista para dentro das salas de aula.
B.I.G (Big Bang Bem Johnson, veio direto do Capão para recitar sua nova música).

Começamos o sarau falando da importância de mestres como Lima Barreto, que será o próximo lançamento do Selo Povo junto com Cernov.

Os tambores faziam até o coração bater mais forte, muito axé no ar, enquanto eles querem silência, agente quer barulho, muito barulho para por o texto no ar.
Olha quem chegou no bang...

Marcos Pézão, que veio firmar com agente e mandou "nóis é ponte e atravessa qualquer rio".

Olha o tamanho da biblioteca, olha o sorriso da leitora, vários títulos livres para todo mundo pegar e ainda tem gente que diz que a periferia precisa evoluir...

eu montando minha barraquinha, para vender os livros, batalhando no dia-a-dia, o prazer de poder vender o livro a um preço justo, e ter a certeza de estar fazendo um trabalho bem feito, como a 11 anos atráz, a palavra ganhando as ruas de São Paulo e do Brasil, é nóis que tá para revolucionar a Litera-rua.
agradeço ao Sarau da Brasa pelo enorme carinho, a todos que vieram dar suas energias positivas para o Selo Povo, tantas pessoas que sairam da Sul para ver agente lá, segunda-feira a banca tá no Sarau do Binho.
Ferréz













10 comentários:

Fernando disse...

Sei lá, fico na expectativa de que a iniciativa vingue. Mas ao ver uma apresentação num "club" onde o show tem que estar atrás das grades por proteção contra os destinatários da mensagem,fico duvidando do item "na prática", se a eficácia acaba sendo pouca, insuficiente.

Samanta Paloma Biotti Neves disse...

Salve Ferrez!

Com certeza foi satisfação imensa pra nós vê-lo lá na Brasa junto com a família mostrando a humildade e conjunto de palavras sinceras. Fora que é muito loco ver de perto o autor dos livros que lemos e curtimos pra caramba... Que as nossas caminhadas continuem avante sem parar, sempre na malemolência e ginga da nossa guerreira periferia.

Abraço

SARAU DA LITERATURA MARGINAL disse...

Que legal Ferrez levar a rapa da Godoy para norte, fico feliz pra caralho em ver esses muleques em cenas literárias como os Saraus...arrasta mesmo, inclusive o Big.

Salve
Fernando
Sarau Vila Fundão

vagner disse...

Salve guerreiro.
"Club", "grades de proteção"... sempre vão existir o zé porva, que acompanha o mundo de sua janela ou de sua tela de computador, mas enquanto isso nóis tamu na rua, nos becos, na vielas, nas cadeias, sem escudo nos olhos e na mente, acertando e errando e no último sábado na Brasilândia foi só vitória, a casa tava cheia e aberta pra quem tivesse no barato de somar, mas uma vez a periferia se levanta mas dessa vez sem ferro na mão, obrigado pela atenção e o respeito na nossa casa. Abraço guerreiro e o que precisar tamu junto.
Vagner Souza

vagner disse...

Salve guerreiro.
"Club", "grades de proteção"... sempre vão existir o zé porva, que acompanha o mundo de sua janela ou de sua tela de computador, mas enquanto isso nóis tamu na rua, nos becos, na vielas, nas cadeias, sem escudo nos olhos e na mente, acertando e errando e no último sábado na Brasilândia foi só vitória, a casa tava cheia e aberta pra quem tivesse no barato de somar, mas uma vez a periferia se levanta mas dessa vez sem ferro na mão, obrigado pela atenção e o respeito na nossa casa. Abraço guerreiro e o que precisar tamu junto.
Vagner Souza

CHELLMÍ disse...

Salve Ferréz!

Nós da Brasilândia que ficamos muito feliz com sua presença, valeu de ter colado, demonstratado humildade e respeito pela nossa quebrada.

As portas estão abertas para quando quiser colar com a gangue toda.

CHELLMÍ - COLETIVO CULTURAL POESIA NA BRASA, àquele da rifa...rsrs

Paz irmão!

CHELLMÍ disse...

Salve Ferréz!

Nós da Brasilândia que ficamos muito feliz com sua presença, valeu de ter colado, demonstratado humildade e respeito pela nossa quebrada.

As portas estão abertas para quando quiser colar com a gangue toda.

CHELLMÍ - COLETIVO CULTURAL POESIA NA BRASA, àquele da rifa...rsrs

Paz irmão!

CHELLMÍ disse...

Salve Ferréz!

Nós da Brasilândia que ficamos muito feliz com sua presença, valeu de ter colado, demonstratado humildade e respeito pela nossa quebrada.

As portas estão abertas para quando quiser colar com a gangue toda.

CHELLMÍ - COLETIVO CULTURAL POESIA NA BRASA, aquele da rifa...rsrs

Paz irmão!

Diego disse...

Não há nenhum "club" nesta postagem. A ansiedade é grande e quando menos percebemos escrevemos algo sobre o que não temos conhecimento. Dia 1 de maio tem sarau novamente, se você, Fernando, é alguem comprometido com a coerência sobre aguilo que escreve é só chegar e ver que não há "club' onde o show tem que estar atrás das grades por proteção contra os destinatários da mensagem".
Informação nem sempre é tudo se não temos conhecimento e sabedoria para lidar com ela.

Com o respeito necessário.

Diego
Coletivo Cultural Poesia na Brasa

allan s. siqueira disse...

Quer uma avalanche de visitas em seu site/blog?
Então cadastre-se já:

http://www.1millionfreehit.com/?rid=107109

http://www.1millionfreehit.com/?rid=107109