Blog do escritor Ferréz

11 hipocrisias



Na moral, eu evito falar de política, prometi que não ia mais perder tempo pensando nisso, mas como dizem, agente acorda e dorme politica.
bom, o nome desse curto texto é 11 hipocrisias.
o ato de fingir ter crenças virou regra no nosso país, quando um Godfather como Sarney é inocentado de 11 acusações.
logo ele, que com seu clã é responsável pelo pior Índice de Desenvolvimento Humano, logo no estado que ele tanto pos sua capitania. o Maranhão tem a distribuição de renda ruim, a mortalidade infantil é alta, o estado é um caos e muito atrasado em relação aos outros do país, que também não são lá essas coisas.
O que fica de bom, e ainda resiste é a cultura, e a voz dos que não se entregam ao comando dos sarneys nativus omicidiuns ereditariuns.
Ainda bem que o Ghóez que tinha tanta fé no PT não testemunhou o partido jogar fora o ultimo contato com a população pobre.
eu já estou descrente faz tempo, entre lutas da Globo e sua "a caminho da liderança Record" não sei o que é pior, sinceramente não sei, mas que a cobertura da inocencia do padrinho é menor que a guerra por quem é campeã de audiência ou de pilantragem, isso é um fato.
Ver o congresso, que também nunca foi um exemplo, virar uma casa de massagens é demais.
Acho que é por isso que o estilo gangster do rap de Brasilia acabou vingando tanto tempo, pois de influência lá tem um montão.
O menos perigoso é os caras do entorno, trabalhando, andando em ruas retas e casas de madeira, cavando estradas para alimentar os muleques, esses periféricos estão na mira, vivem nos jornais, se organizando em pequenas gangues, cada um com um símbolo.
Quem sabe não estão se espelhando nas grandes gangues que governam o país, e seus tantos partidos.
Pra se ter dignidade e ser atrelado a algum deles é complicado.
Por isso, são 11 motivos para agente ficar de olho, talvez não odiar a política, mas odiar o político, tá mais fácil.
ontem foi um dia triste, 11 vezes triste, final trágico de um decrépto, não estou falando do Sarney, estou falando do Congresso.

Ferréz

2 comentários:

marcio.rocha disse...

É Ferrez, o Brasil ainda é assim mesmo. Poucos percebem que o coronelismo ainda não acabou. O pior é que esse senhorzinho horrível ocupa uma cadeira na Academia Brasileira de Letras. Um lugar criado pelo enorme Machado de Assis. Mas enquanto a maioria da população brasileira ficar tomando cerveja no boteco, como naquela propaganda com o Marcos Palmeira, esses tipinhos povoarão a política brasileira.
Abraços amigão e continue a sua luta.

Marcio da Rocha
Joinville-SC

Juan disse...

Muito bem colocado o comentário em relação ao comercial Marcio. Porém não acredito que tomar cerveja em um boteco seja o problema, o problema é oque não se faz fora dos botecos. Enfim, isso faz do povo brasileiro um dos mais belos povos, mas também um dos mais negligentes, é um defeito que surge de uma virtude, e que a tristeza por favor vá embora !