Blog do escritor Ferréz

Interferência (novas gravações)

Salve, o programa Interferência (que vai ao ar quarta sim, quarta não, no programa Manos e Minas) acaba de fazer mais uma gravação.
Sempre realizado na barraca do Saldanha, as entrevistas são feitas como se fosse um bate papo com o convidado.
Confere ai algumas fotos do trampo feito aqui na barraca.Lia Garcia, que acreditou desde o início no programa, e é nossa produtora e Ricardo Sêco (nosso diretor).
O Ricardo concentrado no trampo, desvendando o monitor e nosso câmera, e claro eu ali de quebrada só aprendendo a mágica da tv.
Negra Li falou sobre o RZO, sobre sua infância e mais detalhes.... só no programa.
Pedro Alexandre Sanches, considerado o melhor crítico musical do Brasil, e autor do livro, Como Dois e Dois são Cinco, sobre Roberto Carlos, Erasmo e Wanderléa.
Clemente, músico e apresentador, vocalista do Inocentes e Plebe Rude, o papo foi muito bom, revolução, sistema, mídia e muito mais.

E ainda trouxemos o escritor Fernando Bonassi, para falar de teatro, livros e produção cultural.
bom, terminado as gravações fica aquela sensação de trabalho feito, e novas amizades formadas, cada vez mais com o intuíto de valorizar a quebrada e fazer um programa voltado pra cultura em todas suas formas e expoentes.
tudo nosso, agente se fala em breve.
Ferréz.









4 comentários:

olharinfoco disse...

Acompanhei o quadro mas achei muito curto. A idéia, o cenário e os convidados são ótimos. Você ja pensaou na possibilidade de fazer um projeto para que ele se torna um programa semanal ou quinzenal? Abço.

yLSAO E RENATO VITAL A CORRENTE FORTE DO GUETO disse...

gostava da Negra li na época do RZO, e foi mo sacanagem dela também, ter cobrado 3 mil reais pra cantar lá na godoy o ano passado. Mas as outras entrevistas devem estar bem loka, não que a da Negra li não esteja, mas prefiro as outras entrevistas. Abraço Férrez.

Adilson Oliveira Cruz disse...

Ae Ferrez, nao tem a possibilidade desses programas serem disponibilizados na Internet?

yLSAO E RENATO VITAL A CORRENTE FORTE DO GUETO disse...

Apologia ao Crime (Por. Robson Canto)

Concordo plenamente. Foi esse escritor de vulgo Ferréz que colocou os livros em minha vida. Acho, acho não tenho certeza que ele tem pagar por este crime.
Como pode uma pessoa, como ele, querer que um pobre como eu tenha amor pela leitura e pela escrita.
Cadeia Nele!!!
Agora uma coisa me deixou pensativo abriram inquérito no 77 DP?...Esse distrito a poucas quadras da famosa cracolândia e nenhum mediocre faz alguma coisa pra tirar o cachimbo da boca daqueles meninos e meninas. Então aparece um recalcado, que mora num apartamento na Higienópolis com cheiro de merda de poodle e abre inquérito por causa de um texto.
Cada dia que passa, sinto mais nojo dessa elite paulistana.Puta que pariu francamente.