Blog do escritor Ferréz

Volta de Niterói

Niterói me recebeu de braços tão abertos como o Cristo. Na primeira noite que cheguei já fui requisitado para a pré estréia do novo filme de Paulo Lins, o musical Maré.

A noite foi espetacular, pude conhecer muita gente chapada, e ainda assistir o filme que tem uma pegada totalmente diferente do que agente viu até agora sobre as favelas do Rio.

Voltar de um rolê com o Paulo não é mole, isso quando o rolê acaba, já no outro dia foi fatal acordar bem cedo e ir para a primeira conferência de Cultura de Niterói ,no Teatro Popular, a palestra foi com o Angolano Ndalu de Almeida (Ondjaki), que fez todo mundo rir muito falando por exemplo que nunca viu a tal galinha de Angola.

No decorrer da palestra também encontrei o grupo de teatro Narradores do Invisível que fazem a encenação da Amanhecer Esmeralda, baseado no meu livro, o grupo irá fazer novas apresentações esse ano.




Cine Odeon, centro do Rio. Pré estréia do filme Maré.

Alguns momentos antes da conferência.
Luiz Melodia, eu e Paulo trocando algumas idéias.

do Teatro Popular, a vista era essa, sensacional.
Valeu Niterói, ganhou um pedaço do meu coração, firme e forte, agora é voltar pra quebrada e montar a festa desse domingo, quem tá colado tá ligado.
Ferréz

Um comentário:

MiriamA disse...

ah... vou roubar uma foto tua.
vou mesmo
já roubei!


e tb venho te felicitar pela atitude!