Blog do escritor Ferréz

Nós Cansamos.

Essa foto foi uma cortesia de Allan dos Reis, foi tirada na Lorena. quem você acha que está cansado?pra quem você acha que está ruim? quem realmente tem que estar cansado com a situação do "nosso"pais?
Quando o povo realmente se manifestar, quando ele dispertar, ai todos saberão realmente. porque a revolução será silenciosa e determinada como ler um livro a luz de velas em plena madrugada, mas logo após a calmaria, seu estrondo será ensurdecedor e quanto todos abrirem a porta, tudo estará mudado, pode apostar.
Ferréz

2 comentários:

Ashayt disse...

OLA FERREZ!!!
MEU NOME EH NATHALIA GANDOS E ESTOU NO TERCEIRO ANO DO ENSINO MEDIO NO RIO DE JANEIRO, VOU FAZER UM TRABALHO PROPOSTO PELA PROFESSORA DE LITERATURA FALANDO SOBRE SEU CONTEUDO LITERARIO!!ENTAO PENSAMOS EM FAZER UM JORNAL FALANDO UM POUCO SOBRE VC E COLOCAR SEUS TEXTOS PARA PODER FALAR SOBRE O Q VC EXPRESSA NELES.
ASSIM,GOSTARIA Q VC ME INDICASSE ONDE
POSSO ACHAR MAS COISAS FALANDO DO QUE VC ESCREVE E TUDO RELACIONADO A ISSO(FOTOS,TEXTOS,SUAS OPINIOES,ETC.) POIS PRECISAMOS DE MAIS CONTEUDO.
OBRIGADA PELA ATENÇAO E AGUARDO SEU CONTATO!(assim q vc puder me responda,pq meu trabalho e p o dia 31 de agosto!) MEU EMAIL EH:ashaytgandos@hotmail.com

vagner disse...

E Nós Será Que Não Estamos Cansados?

Em virtude do movimento “cansei”, movimento organizado por uma elite rica e branca, resolvi propor uma discussão sobre a situação dos brasileiros, trabalhadores ou não, mas que são unidos por uma condição, todos pobres.
Esse movimento, diz que esta cansado de tanta corrupção, violência e outras coisas mais, mas proponho uma reflexão sobre esse dois pontos, corrupção e violência.
Sobre a questão da corrupção, será que esse movimento é contra a corrupção, ou é contra quando a corrupção não os favorece?
A violência só importa quando sai das periferias e chega aos seus condomínios de luxo, ou quando um moleque que cansou de vender bala no farol, resolve que agora sim sua situação vai ser resolvida na bala, mas enfiando uma na cabeça do filho de uma madame, ou da própria madame.
Pensemos na situação dos moradores das periferias brasileiras, que dependem de serviços públicos, como transporte, educação saúde entre outros.
Quando uma pessoa precisa de um ônibus, metro, trem ou qualquer outro meio de transporte público, é transportado em condições sub-humanas, pois as pessoas são amontoadas em um espaço que talvez não caberia nem metade do número de pessoas que estão ali, e a globo se indigna mostrando uma matéria de pessoas sendo transportadas nos chamados paus – de – arara espalhados pelo Brasil, mas qual é a diferença das condições ( e claro que nesse ponto há um exagero ) dos meios de transporte da cidade de São Paulo?
Sobre as escolas a coisa também é bem complicada, os pais de uma criança chegam a passar noites na fila em frente de uma escola para tentar arrumar uma vaga para seu filho, e depois de vários anos seu filho saí da escola muitas vezes sem saber ler nem escrever.
No campo da saúde é aí que fica triste de vez a situação, não é possível marcar uma consulta para um exame simples, as salas de emergência são os verdadeiros purgatórios na Terra, pois ali as pessoas estão machucadas, doentes com dor e ninguém faz nada, isso sem falar nas mulheres grávidas que muitas vezes seus filhos são impedidos de virem ao mundo por falta de atendimento, e vão da barriga de suas mães direto para o além.
Esses são relatos daquilo que vejo, e acredito que qualquer pessoa da periferia também vê, e esses problemas são antigos, meus avós passaram por isso, e será que esse mesmo grupo do “cansei” algumas vez se importou com isso? Será que eles iriam ceder um espaço na tv em um horário nobre para podermos fazer nossas queixas?
Nós somos os mais atingidos pela corrupção, pela violência, pois quando um político rouba, esse dinheiro poderia ser de uma escola, um hospital, e sobre a violência, o que dizer de um sistema onde o poder de uso da violência é delegado somente ao Estado, e que nos caso em que vivemos esse Estado é representante de uma parcela da sociedade, e eu não tenho dúvida pois já senti nas pele, essa parcela da sociedade sempre usa a violências através de seus policiais quando ela acha necessário.