Blog do escritor Ferréz

Paulada Cultura tá enchendo o saco...

Olha, tá foda, tanta coisa legal acontecendo, como a chegada do quase defunto Papa, e os caras só ficam perguntando do problema com o show na Centro.
Porra, é um assunto tão batido como o de dez anos atráz, então vou fazer um texto sobre isso logo e zerou o assunto.
quem se prejudica com tudo isso mais uma vez é o Hip-Hop que já está muito desgostoso com o cenário atual.
nada de shows, nada de eventos, lançamentos escassos e mal realizados.
cara! nem posters dos grupos tem mais, mas também teria pra que? o logista num coloca um nem quando é lançamento.
agora, fica todo mundo batendo na mesma tecla, violência? cara, quem acompanha shows de qualquer grupo ou gênero sabe que sempre rola uma treta, o diferencial é que estamos falando de Racionais, o grupo de rap que é mais odiado e mal visto por todo um sistema, porque teve a coragem de dizer que pobre tem valor e que não deve abaixar a cabeça pra qualquer um.
a pegada é uma só, se ficarem falando muito, se o verbo for usado de forma certa, agente para de escrever, de fazer evento cultural, de fazer rap pedindo paz, de trocar idéia com os muleques para amenizarem nas decisões, de realizar palestras, saraus, shows, debates, projetos na comunidade.
agente para de lutar par a cultura vencer e fica logo de vez na reação.
Monta logo nessa porra uma força revolucionária, um braço armado e direcionado contra o opressor e ai que tal?
Porque levar porrada a vida inteira tá foda, ou ninguém sabe que todas as cidades abraçam o que São Paulo diz? ou ninguém tem idéia de que os prefeitos e força publica geral de outras cidades acabam reproduzindo o que se faz por aqui? e assim a cultura vai perdendo, agente vai sendo proibido de fazer os trabalhos que podem ser gotas no oceano, mas são gotas que estão ai a muitos anos, porra.
Desculpe minha raiva, mas tá foda, só meio de comunicação tendencioso, safado, expondo um monte de merda, querendo provocar comoção numa semana que pouca coisa aconteceu, então é pau no rap.
Agente num vai nos seus Credicard Halls, agente num tem cachê alto, agente num tem nem gravadora porra. ficam falando do cachê de vinte e poucos mil do Racionais e esqueceram o de 500 mil do Caetano? qualquer grupo EMO bombado uma semana na MTV ganha o dobro disso. E vocês tão querendo tirar o que mais da gente? nem legitimados como música nem cultura nós somos, querem tirar mais o que?
acho que é isso mesmo, o dia que começarem a falar bem do rap e da periferia em tudo que é lugar, quer dizer que agente tá errado, pelo menos tamos errando com o povo.
porque se o povo é a voz de Deus, quem gritou na cruz - Crucifica, crucifica?
Agora me vem um governo apático, sem moral nenhuma e defende uma ação dessas? nenhuma repercussão deu a varredura que as torcidas fizeram na Paulista, mais de 500.000 reais de prejuizos, mas no outro dia ninguém tava falando mais nada, sabe porque? por que ninguém vai culpar o Corinthians nem o Palmeiras pelo que a torcida fez.
Tem mais, no centro quem tava para ver o show não era ''os fãs violentos do Racionais" como vomitou o pseudo jornalista Ghilherme Russo num jornaleco chamado Diário de S.Paulo.
eram pessoas que na maioria nunca tinham visto nenhum show do grupo, e estava curiosas sobre o rap, eram pessoas de todas as classes, cores, credos, etnias e afins, ou seja era São Paulo em sua diversidade.
Mas uma coisa fica clara, a fita num para, pode boicotar, pode oprimir, que isso só fortifica, porque pra quem nasceu sem nada, tudo que vier é lucro, inclusive a vitória por uma vida mais digna ou simplesmente a tentativa de muda-la.
agente sabe que no final nós estamos plantando um novo mundo, que viva nele quem puder.
pronto já dei minha letra desse assunto nojento, agora deixa eu voltar pra minha vida que já da muita dor de cabeça.
Ferréz

7 comentários:

RENATO VITAL GUERREIRO DO RAP disse...

È assim mesmo, a mídia procura assunto, ai vê que acontece um negócio desse no show de RAP, ai não perde a oportunidade de ganhar dinheiro em cima. É embaçado.

Robinson disse...

Ferrez,
Bom, eu estive por lá, inclusive na Sé, mas senti um clima pesado e dei no pé quando percebi que o show dos Racionais estava atrasando...
É difícil ficar julgando o que ocorreu. Tinha muita gente das mais diferentes naturezas, uma diversidade mesmo. Multidão nunca é previsível. Mas acho que é nobre correr riscos e realizar.
Diz o ditado: só não erra quem não faz.
Depois da besteira feita, acho uma chatice essa de um ficar julgando o outro. Coisa de moleque. Todos que participaram contribuíram de alguma forma para o resultado, seja ele bom ou mal. Todos: o povão, as autoridades, os artistas, a massa calada e passiva que ficou alienada em casa, etc.
Mas vamos ao que interessa - cada um deve fazer uma reflexão e tirar suas lições sobre o ocorrido para extrair o melhor da experiência: a aprendizagem e o crescimento humano.
Isso sim é cultura útil. Não entendo nada de Hip-hop mas sinto, do pouco que já vi, que se trata de um movimento cultural. O próprio nome já diz "MOVIMENTO".
Vamos relaxar um pouco, aprender, conversar bastante e depois vamos voltar à carga. Descansar sim mas desistir nunca. Desistir é covardia.
Vai aí um desafio prá galera: O que foi que a gente aprendeu dessa vez?
Firmeza amigos.
Abraços,
Robinson

juliana disse...

Um puta saco mesmo ...

Simplesmente cansei também. Cansei de ouvir as pessoas dizendo que “Nossa você estava no show dos Racionais?” “Você estava envolvida com aquele mando de maloqueiro?” ou até pior “Que tipo de gente escuta Racionais?”
EU SOU ESSE TIPO DE GENTE QUE ESCUTA RACIONAIS e que além de escutar curte pra porra... Af quanta gente hipócrita. Racionais não é som de maloqueiro não ... É som de gente consciente que não precisa fingir que nada vê e que nada sabe. As letras muito bem rimadas e de uma melodia sem comentários só retrata o que esta ai para todo mundo vê.
Saiu briga ... Saiu ... Porem no show de outras bandas, as brigas também saíram. Desorganização do evento? Com certeza. Pensaram que Racionais não tinha publico pra encher a praça da Sé? Desculpa mas quem é bom não precisa de mídia para se tornar conhecido.
Boicote? Não posso provar, mas como tenho ainda direito a ter minha opinião... Foram boicotados sim... Uma pena... São Paulo tão grande com pessoas de diferentes lugares, diferentes raças e com eventos culturais para todos os gostos e a periferia fica de fora mais uma vez.
O lance é não desanimar! A luta não pode parar. Hoje o Racionais é o grupo de rap mais conhecido, mas tem muita gente boa fazendo rap por ai que acaba pagando, que fica de fora, por culpa de uma elite que não consegue lidar com a verdade batendo em suas portas.
Cachê de R$ 25.000? Foi pouco. Quero que alguém se prontifique nesse blog quem hoje ganha R$ 25.000 em um show? Quanto vocês acham que o Nação Zumbi, banda que antecedeu o show do Racionais cobram?
Chega... Se Racionais é show de maloqueiro, acho que sou maloqueira também e deixou um desabafo que eu to com uma muita raiva de poder ter curtido apenas 30 mins de show.

Confesso que estava anciosa pra saber sua opiniao ...

Juliana Aguiar Carneiro

Marcos Lauro disse...

Sou estudante de jornalismo e criei um blog com mais três colegas. Lá está rolando um debate muito bom sobre esse show. Eu estava lá, fiquei até 6h30 no campo de batalha.
O endereço é www.futurodojornalismo.zip.net.
Um abraço.

juliana disse...

Ah se puder entra em um blog de uns amigos meus que estao escrevendo que a discussao esta rolando. Metade a favor e metade contra.

www.futurodojornalismo.zip.net

Robson Canto disse...

escrevi algo q passou de quatro linhas! "Nunca, atenda o telefone no primeiro toque."

Guilherme disse...

Caro Ferrez.

Depois que entrei em contato com seus xingamentos, anteontem, li e reli a matéria que escrevi... Não encontrei a aspa que você cita nas suas ofensas a minha pessoa e ao jornal que me emprega. Por isso, considero seu comentário, no mínimo, leviano.

Citando uma referência literária mútua nossa, te digo que as mensagens das entrelinhas aparecem "só para loucos". Mas as linhas têm que ser lidas de maneira plena e despida de preconceitos. E, acima de tudo, lidas.

Na medida em que você me considera "pseudo jornalista", te considero um pseudoleitor, pois a expressão citada quando do xingamento não está no texto que escrevi. Se você tiver o exemplar com esta expressão (se é que você realmente leu isso), me mande uma cópia por favor, que daí a briga será minha com meus editores.

Se eu tivesse teu email, te mandaria o arquivo da página que escrevi, pois te considero (ou considerava) pra caralho e não quero (ou queria) que fique esta pinimba entre a gente.

Honestamente: Cê leu minha matéria? Meu email saiu publicado em cima do que escrevi. Por que você não me xingou diretamente?

No mais, foda-se. E um abraço.

Guilherme Russo
Diário de S. Paulo
guilherme.russo@diariosp.com.br