Blog do escritor Ferréz

10 anos de Literatura

Salve,
marco o início da minha carreira com o lançamento do meu primeiro livro Fortaleza da Desilusão, em 22 de novembro de 1997.


















O lançamento foina Biblioteca Kennedy, em Santo Amaro. Choveu muito no dia, e os manos que iam tocar para me acompanhar (um no teclado e outro na guitarra) na minha performance não vieram, fiz o que todo poeta faz, improvisei. Amassei poesia, recitei ajoelhado, comi poemas e no final consegui o que queria, algumas lágrimas e algumas palmas
Na perifa os manos são de papel Melita, se chover desmancha.
Foi um marco pra mim, lancei o livro numa semana e fui despedido da empresa onde trabalhava na outra, ai passei a vender de mão em mão em Santo Amaro e Av. Paulista.
e depois vieram as festas de samba e de rap onde eu sempre levava o livro para vender, em muitas delas eu não vendia nada e ainda sempre sumia um livro ou outro.
lembro de um show que um mano depois que eu sortiei 5 livros no palco, rasgou a capa e deu para o Mano Brown autografar, o Brown ainda falou pro muleke - porra tio, cê tá rasgando o livro que o mano deu. mas o cara não ligou e insistiu no autógrafo.
foram vários momentos loucos, vários que viravam as costas quando eu chegava com minha muchila (da Cavalera, ganhei do turco loco) e os manos iam saindo de fininha, "vixe esse escritor chato de novo".
Mas esforço é o nome do talento.
vamo que vamo.
em Novembro faz 10 anos de fortaleza da Desilusão e de Escritor Ferréz. e ainda temos algumas balas na agulha, pode apostar.
a batalha contra o império continua.


5 comentários:

RENATO VITAL GUERREIRO DO RAP disse...

Carai, essa foto ai é foda heim. Férrez novão mano, nunca na minha vida em 1997, ia passar pela minha cabeça, que ela estaria surgindo o Escritor Férrez, que virou meu ídolo e de muitos na periferia, e virou também a dor de cabeça dos playboys. Mas aê o barato é louco, esconder revista Caros Amigos por que não dava pra todo mundo, pular as páginas pra ler Férrez era mato. Me lembro no dia em que meu irmão, me mostrou pela primeira vez, um texto do Férrez (ano de 2003), eu vi na hora que o bagulho tinha a ver comigo, fiquei louco. È isso mesmo, a luta continua! falou.

P.A.R disse...

ai férrez parabéns pela preserverança e irmaun vc é uma pessoa honrada e firme....tá certo Deus está te honrando....te recompensando...ai mano...mtas felicidades....e força mano....força

Marcelo Fonseca disse...

Parabéns meu caro, sangue, suor, páginas e vida virando arte. Sentimento é assim, não se compra, não se vende, só se entrega ao digno de coração.

abraço cara, muitos outros "10 anos" para frente.

Robson Canto disse...

Aí parabéns pelos dez anos!
Agora escreve logo o próximo livro! E deixa de enrolar! E da hora o texto na última Caros Amigos!

alcantara disse...

Olá Ferrez!
Tenho a distância acompanhado o seu trabalho, especialmente na tv Cultur ae percebo que você é um dos poucos líderes de uma juventude´do século XXI que carece de liderança.
Abraços
Manuel Alcântara
Centenário - Mutum - MG