Blog do escritor Ferréz

Rabino a favor da maioridade penal é preso nos E.U.A

Salve rapa, já discuti com esse menino ai embaixo em várias palestras, ele é a favor da maioridade penal, hum! e o castigo pra quem rouba na loja da Gucci? uma bosta de gravata de marca? bom leia ai e tire suas conclusões, quem tem této de vidro melhor não jogar pedra pra cima.
Felipe GilDireto de São Paulo


O rabino Henry Sobel, presidente da Congregação Israelita Paulista, foi preso na última sexta-feira, dia 23, acusado de furtar quatro gravatas em três lojas de grife na mesma avenida de Palm Beach, no estado da Flórida, Estados Unidos.
De acordo com o site do escritório do Xerife do condado de Palm Beach, Sobel foi preso sob três acusações por furto às lojas Louis Vitton, Gucci e Giorgio's Palm Beach. Ele teria pego quatro gravatas. O endereço em São Paulo dado por Sobel no departamento de polícia é mesmo do rabino.
As acusações estão sob os números 2007016314, 2007016315 e 2007016316. De acordo com o site, ele foi preso às 18h45 (horário local) de sexta e liberado às 15h30 de sábado, dia 24.
A Congregação Israelita Paulista informou que irá se manifestar sobre o caso nas próximas horas.
Sobel foi liberado no sábado após pagamento de fiança. Segundo o jornal Palm Beach Daily News, o valor foi de US$ 3 mil. Ainda segundo o jornal, um empregado da loja teria ligado para a polícia após suspeitar da atitude do homem.
O site do escritório do Xerife do condado de Palm Beach traz o registro fotográfico de Sobel na delegacia.
O boletim de ocorrência do fato, assinado pela policial Michele Pagan, diz que ela foi chamada às 12h40 (horário local) à loja Louis Vitton e que uma funcionária suspeitava do furto de uma gravata.
A policial relata ter assistido ao vídeo do circuito interno da loja e visto um homem na seção de gravatas. Depois, ele aparece dobrando a gravata e após ficar cerca de dez segundos fora do alcance das câmeras aparece novamente sem nada nas mãos. A gravata não foi encontrada na área da loja que não estava visível para as câmeras.
A policial relata que abordou Sobel às 14h09 em uma avenida e se aproximou dizendo que investigava um incidente na loja Louis Vitton. Sobel teria se identificado e respondido imediatamente que não havia pego nada e que não tinha entrado na loja.
Após negar o furto, Sobel teria se oferecido para pagar pela gravata. A oficial acrescenta que, após conversar com o rabino, ele admitiu o furto e afirmou que a gravata estava em seu carro, estacionado em uma garagem próxima.
O carro em questão seria um Toyota Avalon azul, ano 2007. Lá estaria uma sacola vermelha com uma gravata vermelha da Louis Vitton com etiqueta de preço indicando o valor de US$ 170. No carro foram encontradas outras gravatas. Segundo o boletim de ocorrência, os valores chegam a US$ 680.
Quando a gravata da loja Gucci estava sendo devolvida pela policial, ela assistiu ao vídeo interno da loja, que mostraria Sobel retirando uma gravata rosa de uma prateleira e colocando-a no bolso direito de sua calça.
Redação Terra

3 comentários:

Neusa disse...

Dois acontecimentos me chamaram atenção esses dias.
Um deles, a prisão da filha de uma apresentadora de TV, sob a acusação de tráfico de drogas. Pelo que li, a quantidade de “coisas” que a menina carregava não era tão pequena... Já está na rua...
Agora essa prisão do Rabino. A forma como a imprensa está tratando. Muitos não deixam de noticiar porque a lógica é mesmo a do lucro... mas estão todos “cheios de dedos” ao comentar o caso.
Não defendo que essas pessoas tenham que ser tratadas a ferro e fogo. Não me parecem pessoas “perigosas”...
O problema é o de sempre... são loiros, têm altas contas bancárias... e isso faz a diferença.
Imaginemos se fosse um “menor, negrinho”... lei de crime hediondo nele!... Vamos logo baixar a menoridade penal!...
Estou cada vez mais enojada de tudo isso... não sei por quanto tempo ainda vou conseguir agüentar, com um mínimo de sanidade.
Minha cabeça e meu coração estão cada vez mais cansados.
Por isso te admiro Ferréz... por encontrar, nas suas lutas, razões para continuar a viver. E viver com dignidade.
Neusa Medrado – Professora - Piracicaba

Fulwoodhome disse...

Este sujeito nao representa nada dos verdadeiros valor Judaicos. Um grande marketeiro, consegui se envolver com uma 'comunidade ' cega que procurava alguem para dizer o que eles gostam de ouvir, se estivesse usando um kippa e tzizit com uma verdadeiro judeu religioso talvez se lembrasse que sua acoes causaria tremenda dores para o povo que ele se diz 'lider'. Para mim como Judeu brasileiro este 'safado' numca foi meu lider. Este comprotamento eh refletivo de homen que muito fez para destruir ainda mais o Judaismo no Brasil participando de casamenos ecumenicos e numca perdia uma oportunidade para "aparecer". O prior ainda estara para vir. Este cretino so poderia ser ser lider de Judeus que esta deixando o Judaismo morrer no Brasil.

Baron of Fulwood

Fulwoodhome disse...

Este sujeito nao representa nada dos verdadeiros valor Judaicos. Um grande marketeiro, consegui se envolver com uma 'comunidade ' cega que procurava alguem para dizer o que eles gostam de ouvir, se estivesse usando um kippa e tzizit com uma verdadeiro judeu religioso talvez se lembrasse que sua acoes causaria tremenda dores para o povo que ele se diz 'lider'. Para mim como Judeu brasileiro este 'safado' numca foi meu lider. Este comprotamento eh refletivo de homen que muito fez para destruir ainda mais o Judaismo no Brasil participando de casamenos ecumenicos e numca perdia uma oportunidade para "aparecer". O prior ainda estara para vir. Este cretino so poderia ser ser lider de Judeus que esta deixando o Judaismo morrer no Brasil.

Baron of Fulwood