Blog do escritor Ferréz

Primeiro encontro realizado


Salve.
o Primeiro encontro de Literatura Marginal foi realizado, o bar do Saldanha.
o bar assumiu novos ares e deixou a poesia e a literatura reinar (ao menos por uma noite).
e como diz meu parceiro, a cara do bar mudou, nunca se verá como antes.
Estiveram por lá nomes de peso como Elias Amorim e Cláudio Laureatti, os dois poetas Santamarenses.
Elias soutou sua literatura de cordel e comoveu muita gente com o estilo que só as pessoas nortistas tem, força e resistência.
depois veio o Maurício de rua, poeta do bairro, cantor de rap.
logo depois o clima foi quebrado por Edson do Zona Blues, recitou uma poesia no velho estilo que nunca se esquece.
bom, depois desandou um atráz do outro, Romer, Marcos Teles da banda Tecóra, Robson Canto, Lobão, Negredo, Maurício Marques, Ridson du Gueto Carlinhos Periferia Ponto C, Júlio (Almalgamas) e foi quando entrou o time da Cooperifa: Márcio Batista, Cocão, Sales, Sérgio Vaz que como centre foi o homem bomba do evento.
logo depois entrou o poeta e rapper Fuzil, seguido por Alan da Rosa, Pixote e Elizandra.
o evento teve uma parada para homenagear as pessoas mortas na chacina, e foi muito emocionante.
teve no evento pessoas de Francisco Mourato, Guaianazes e até pessoas do entorno de Sampa City.
como diz o poeta, quem não veio perdeu.
o maior evento literário do bairro já deixa lembranças e um gostinho de quero mais.
Nenhuma discussão, ninguém caindo de bêbado, nenhuma conversa errada sequer, é assim, onde entra a cultura o respeito prevalece.
agradeço a todos que participaram e apoiram o evento, e junto comigo acreditam que o periferia tem seu lado bom.
a cultura é o escudo resumindo tudo.
até a próxima rua das lembranças.
Ferréz

7 comentários:

Estação Liberdade - Próxima Parada disse...

Olá, Ferréz.
Infelizmente não pude acompanhar e a tristeza foi ainda maior ao ler suas memórias da rua da memória. De toda forma, parabéns e a nostalgia corre inclusive entre os ausentes. Gostaria muito de falar contigo, mas não tenho conseguido contactá-lo diretamente. Você poderia me responder (meu email: lecleziosp@hotmail.com)?
Fica um abraço e meus parabéns pelo evento, na esperança que outros aconteçam. Estamos contigo.

Rassudocando a djísene disse...

Grande Ferrez!
Com tristeza digo que não rolou de estar presente neste evento, uma vez que acredito na cultura da periferia.
Sou professor da rede pública de SP, precisamente leciono no Umarizal, periferia próximo de nosso bairro.
Mesmo antes de me tornar professor acompanho seus textos, e o livro Capão Pecado contribuiu muito em minha formação, dessa forma, gostaria de levar a arte, a cultura da periferia para dento de minha escola.
Gostaria de saber c um dia vc não poderia i na escola dizer algumas palavras para a rapaziada, sinto que os alunos necessitam desse tipo de coisa. Você melhor do que eu sabe dos problemas de nossa rapaziada.
Escrevo isto em seu blog com o apoio da vice diretora da escola, que ficaria muito grata em ter uma pessoa como vc, passando uma mensagem boa para nossos alunos!
Como vc, trabalho na periferia, moro na periferia, e acredito que quem puxa os seus , não degenera!
Por favor, entre em contato comigo pelo e-mail

prof_zaratrusta@hotmail.com

Um grande abraço e agradeço desde já a força que vc da para nós...

falow!

Anônimo disse...

Salve, mais uma vez quem ganhou foi a periferia , que tanto sofre que passa de tudo o que ruim que sobra só as migalhas , só que agora não , foi a nata da literatura marginal o presente predileto de quem pensa com a caneta e escreve com o coração e a razão , Assim Ferrez e Cia realiza um trabalho muito bonito na perifa ,Eu não fui gostaria muito de ter ido estava na norte varias fitas , mas meu coração e minha mente estavam pensando de como seria bom se eu estivesse lá , pensei nos versos ,nas palavras mas fiquei feliz pq eu não ouvi , mas muita gente ouviu e com certeza deve ter voltado pra casa com uma sensação de valor da propria vida , Poesia e Poeta Letra e palavra ,o amor e odio , a busca de um proposito quem chora tambem sorri , quem pede socorro é socorrido , o perdão concedido! LITERATURA MARGINAL A SAIDA DOS OPRIMIDOS , FERREZ EU TO CONTIGO AMIGO ! Salve Parabens por mais uma vitoria , e na inauguração da nova 1 da sul vou querer esta lá . Satisfação Total Elias J.P.A

SEM JANTA disse...

E ai Ferrez,firmeza?
Parabens pela realização do evento,infelizmente eu não pude comparecer por causa do meu trabalho,mais alguns manos que colaram disseram que foi 1000 grau,
é otimo saber que houve um evento desse porte no capão tio....literatura do povo,feita pelo povo,num lugar do povo como é o tradicional saldanha no capão,marginal até o osso.
É uma pena mesmo não ter ido e ver todos esses nomes citados aqui....mais quem sabe na próxima,
muita sorte e fé na caminhada guerreiro.PAZ!!!

Ênio. enio.cesar.jr@hotmail.com disse...

Estive presente fui convidado pelo Pixote, sou de Santo André ABC Paulista , queria lhe dar os parabéns, nunca estive em um evento do tipo na periferia

sem palavras

fiz algumas fotos do evento, se quiser posso ceder elas à você
basta me passar um e-mail para contato.


Abraço
e Parabéns

Anônimo disse...

NA PERIFERIA NÃO TEM COITADINHO, NÃO SE PODE ANIMAR UMA PESSOA, O CHAMANDO DE EXCLUIDO, FAVELADO COITADO, RESPEITO MUITO A SUA OPINIÃO, PARABÉNS PELO SUA CORAGEM E FORÇA.

AGORA CABE AS PESSOAS QUEREREM FERREZ, TEM QUE QUER MEU AMIGO, CASO AO CONTRÁRIO NÃO ADIANTE INSISTIR.

O PRÓ UNI, ESTA AÍ, NÃO FAZ FACULDADE QUEM NÃO QUER, ESTÁ NA HORA DE OLHAR PARA O INTERESSE MAIOR E NÃO SÓ PARA AS DIFICULDADES DA VIDA.

É MAIS FÁCIL FALAR QUE O OUTRO É O CULPADO.

ABRAÇOS

Gouveia disse...

Camarada anônimo, a lance não é bem assim não. Não basta querer porra nenhuma... PROUNI... Isso é rograma de exclusão a longo prazo: coloca o cara para frequntar faculdade e e trabalhar todos os dias e, no fim de semana, prestar serviços à comunidade. Não sobra tempo de ler e estudar de verdade e, no fim, temos mais um trabalhor sub-remunerado, mas com DIPROMA DE FUCUDADE.