Páginas

Rua Preto Ghóez.

Ghóez vira nome de rua.

Habiteto, um bairro periférico de Sorocaba, mais de 8.000 habitantes, Infra-estrutura tem, como asfalto, posto de saúde, escolas; mas o que poderia estar faltando?
Sabe aquele som do GOG que fala: "Rua sem nome, barraco sem número?"
É isso que acontecia, não as ruas não tinham nomes e os barracos não tem números, conseqüentemente essas milhares de pessoas não recebem correspondências nenhuma. É isso mesmo, não recebem cartas, não podem abrir crediários, não tem acesso a informação.
Falei que não tinha nome, pois depois de várias manifestações do movimento hip-hop, conseguimos que o poder público colocasse as placas com os nomes, entre eles “Preto Ghóez” na antiga rua 17.
Não sabemos se ele ia gostar de virar nome de rua, mas o certo é que a molecada por aqui adorou homenagear uma das maiores perdas do rap Nacional.
Ah! Tem mais, o hip-hop por aqui inaugurou em outra quebrada, uma Biblioteca comunitária chamada Zumbi dos Palmares, sala de leitura Preto Ghóez.
Que todos do hip-hop siga o exemplo desse guerreiro, não pra virar nome de rua, ou de biblioteca mais pra sermos uma enorme locomotiva, onde juntos cortemos essa nação e darmos nossa contribuição para o país vir a ser um bom lugar.
As cartas no referido bairro ainda não chegam, mas o corre continua pelo social, pelo povo pobre do lado certo na luta de Classes.
texto tirado do site vermelho.org

Nenhum comentário: