Blog do escritor Ferréz

uma poesia nova (inédita) Ferréz

Uma poesia nova. 28/11/04
Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida.
Como um pão e empurro com o café pelo estômago abaixo com raiva.
Ao pegar o prato do almoço, ligo a TV e não estou mais sozinho.
Depois vem o computador e vejo o mundo inteiro.
Ao desligar, a mesa e tudo em cima se torna inútil, ineficaz.
Pego a folha branca com vontade de preenchê-la.
Penso um pouco e sei que verdades e mentiras são questões de ponto de vista.
As palavras não são dignas de serem colocadas uma após a outra.
O café é amargo como o que penso da vida.
E mais uma vez não sei o que vivo e não sei o que penso.
A vida é externa, a guerra já começa em nós por dentro.
A paz é uma palavra muito curta para fazer efeito.
A sensação de ter asas não me agrada mais, quero rastejar.
Nas coisas que comprei hoje não me apoio mais.
Olho em volta e as sensações estão mortas, vivo é o meu querer.
Toda vez que chegamos no topo olhamos para baixo.
Não, não é por causa da vitória conquistada, somos o começo da caminhada.
Quando deixo minha mente vazia, ela não se apoia em barreiras.
Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade.
A diferença dos medíocres, é que eles sabem capitalizar no caos.
Deus me acordou cedo hoje, e me disse para calar a boca.
Como sempre no mundo, a teimosia gera o bom senso.
Tantas praias, tantos por do sol, tanta alegria, e limitamos o que são tantos.
A poesia poderia ser uma solução para a insanidade.
Mas o egoísmo do homem deixa a alma em segundo plano.
O estômago dói, e os dedos tocam as teclas rapidamente.
Tudo para dar sentido numa coisa chamada vida.
Entre os dentes e o resto, a boca toca a mão direita e não sente nada.
Entre sons e uma leve chuva, a coisa mais sem sentido é olhar a verdade.
Embora quisesse parar, agora sei que não se para o sangue.
E os dedos continuam a se movimentar, não para o prazer, e sim parar de sofrer.
Deixarei tudo aqui nesse papel.
E o quebra cabeça estará perdido quando não registrar as respostas.
Nada de mais, um retorno ao grande nada.
Frases que nos acompanham por toda uma caminhada.
E no final vou por um título nada criativo.
E ao parar vou voltar a me iludir.
Vivendo.

37 comentários:

mamuti disse...

ae Ferrez sou de sao carlos interior de sao paulo, deixo umas palavras ae p vc.....eu leio caros e leio todos os artigos q vc escreve..admiro bastante, vc é a voz dos excluidos são necessarios muitos ferrez ainda para acabar com essa porra de segregação entre ricos e pobres.......voce é dos escritores q mais admiro contemporaneamente como vc diz um salve p rapaziada e muita paz

Leandro disse...

Ferrez

Meu nome é Leandro. Comecei a admirar o seu trabalho quando assisti a uma reportagem na TV Cultura sobre a periferia de São Paulo em que você explicava o por quê das letras de rap serem violentas. Sinceramente - seus textos são fostíssimos!
Sempre que posso (o mundo moderno é muito corrido, você sabe) leio seus artigos no site da Caros Amigos. Aquele texto sobre o comercial de cerveja com o Falcão, MArcelo D2, etc, deixou-me muito contente, pois, não é somente eu que penso assim. Muito foda mesmo. Gostaria de poder conversar com você por email, não sei se você dispõe de muito tempo, mas, em todo caso, gostaria muito de manter um contato com um escritor da sua estirpe.
Meus parabéns pelo seu trabalho.
Fica na fé irmão!!!
Meu email é: leandro_80s@yahoo.com.br

welington de sousa disse...

Muito bom os seus trabalhos ! tem verdade e carater !!! parabéns !!!

Teresa Akil disse...

Ferrez, estou lendo seu poema agora. Parabéns, tem sinceridade e força. Coordeno um selo editorial na Litteris Editora, assim, qdo quiser publicar conosco. Bçs, Teresa Akil

Gabriela disse...

e ai salve ferrez sou de itu e conheci uns de seus trampos na biblioteca comunitária na qual sou voluntária,as revistas caros amigos e a literatura marginal me da mta inspiração, pois tbm escrevo poesia,
curti mtu esta sua poesia. È isso ai podemos transformar este mundo de caos em poesia.ga

LUALUAR disse...

Gostaria de manisfestar emu encantamento ao lê-lo
É fundamental ter a coragem de esparramar-se verso-palavra, palavra-linha de fuga, em um mundo de máscaras disfarces.
Parabéns
Beatriz Helana Dal Molin

LUALUAR disse...

Olá Ferréz!

Gosto de ver como vc se esparrama em palavras-verso, em versos-linhas de fuga.
Importante ter esta corragem de desfilar nu pelas veredas do ciberespaço.
Parabéns!
Beatriz Helena Dal Molin

endiolanda disse...

Ferrez amo suas poesias elas tocam meu coraçao

endiolanda disse...

Ferrez amo suas poesias elas tocam meu coraçao

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques " do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques " do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques " do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques " do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Juliana Occaso disse...

Olá

Juliana Occaso disse...

Olá,Ferréz,
Nós lemos um texto feito por você,''Biblioteca Êxodos'',e nos interessamos pelo seu trabalho.
Conhecemos o seu blog através do professor Sandro Alves Lima da E.E Abílio Alves Marques,quando entramos em seu blog,achamos coisas diferentes dos textos de outros escritores,como:"Uma poesia nova","Deus foi almoçar","A bactéria","Os 'não' que recebemos,"A caminhada continua",e vários outros.Gostamos muito.
Nós vamos fazer um projeto (fanzine) na escola;o professor Sandro está organizando os alunos em grupos,e cada grupo tem seu objetivo.O grupo 1 vai tirar fotos,o grupo 2 faz as ilustrações,o grupo 3 irá pesquisar outros projetos parecidos,e o grupo 4 fará pesquisas sobre uma comunidade ou bairro.
Atenciosamete
Juliana Occaso,Nathália C.P. Nascimento,Leticia C. Oliver e Cindy Gabrielle V. França da
6 série/7 ano D.

Guilherme Alquaz disse...

Olá Ferréz, nós o conhecemos a partir da leitura de um de seus textos, Biblioteca Êxodos, que por sinal é um bom relato com biblioteca. Gostamos da história, principalmente por apresentar linguagem coloquial em um relato, mas sem perder o sentido do texto
Ferréz, nesse poema ( Uma poesia nova ), achamos uma parte engraçada que disperta o bom humor, que dizia : " Os livros bem pensados são prostitutas bem pagas pela vaidade ". Também achamos partes importantes, como : " Quando lavo o rosto pela manhã é como se tivesse tirado os pesadelos da noite mal dormida " , porque você expressa uma opinião em que nós concordamos e achamos esse verso bem produzido.
Aqui nos despedimos, pois não houve tempo para escrever mais, pois escrevemos em grupos na sala de aula. Nós, grupo composto por : Guilherme, Vitória Tavares, Matheus e Caio, da escola pública E.E. " Abílio Alves Marques do 7° ano B ficamos por aqui, esperamos mais textos seus que possamos comentar.

Edney Velloso disse...

Olá Ferréz

Nós lemos um texto feito por você,``Biblioteca Êxodos´´,e nos interessamos pelo seu trabalho.
Conhecemos o seu blog através do professor Sandro Alves Lima da E.E.Abílio Alves Marques , quando entremos em seu blog ,achamos coisa diferentes dos textos de outros,escritores,como:``Uma poesia nova´´,``Deus foi almoçar´´,``O novo romance de Ferréz´´,``A bactéria´´,``O ``não´´ que recebemos´´,``A caminhada continua´´,e vários outros.Gostamos muito.
Nos vamos fazer um projeto(fanzine),na escola,o professor(Sandro)esta organizando os alunos em grupo,e cada grupo tem o seu objetivo,o grupo 1 tira foto,o grupo 2 as ilustrações,o grupo 3 pesquisas,outros projetos parecidos,o grupo 4 pesquisa sobre uma comunidade,ou bairro.

Atenciosamente:
Juliana Ocasso
Nathália Cristina P.D Nascimento
Leticia Costa Oliver
Cindy Gabrielle Ventura França.
Do 7 ano D/6 série D.

Juliana Occaso disse...

Olá,Ferréz,
Nós lemos um texto feito por você,"Biblioteca Êxodos",e nos interessamos pelo seu trabalho.
Conhecemos seu blog através do do professor Sandro Alves Lima da E.E Abílio Alves Marques,quando entramos em seu blog achamos coisas diferentes dos textos dos outros escritores,como:"Uma Poesia Nova",Deus Foi Almoçar","A Bactéria","Os 'Não' Que Recebemos","A Caminhada Continua",e vários outros.Gostamos muito.
Nós vamos fazer um projeto(fanzine) na escola,o professor Sandro está organizando os alunos em grupos,e cada grupo tem seu objetivo,o grupo 1 tira fotos,o grupo 2 faz as ilustrações,o grupo 3 pesquisa projetos parecidos e o grupo 4 pesquisa sobre uma comunidade ou bairro.
Atenciosamente
Juliana Occaso,Nathália C.P. Nascimento,Leticia C. Oliver e Cindy Gabrielle V. França da 6 série/7ano D.

Léo Cortez Pacheco disse...

Qlá Ferrez, eu Leonardo Cortez Pacheco estou com meus dois amigos Edilson e Luccas, nos resolvemos entrar no seu blog e ver sua poesia inedita de sua escrita. Nós lemos toda a poesia e gostamos pois talvez fale um pouco da vida de cada uma das pessoase sobre os sentimentos tambem. Obrigado pela sua atenção com todos nos do grupo e pelo blog otimo qe vc tem.

Léo Cortez Pacheco disse...

olá Ferréz , eu Leonardo Cortez estou com meus dois amigos Luccas e Edilson, nos resolvemos entrar no seu blog e ver sua poesia inedita de sua escrita. Nos lemos toda a poesia e gostamo muito pois talvez fale um pouco da vida de cada uma das pessoas. Obrigado pela atenção e pelo seu otimo trabalho.

Léo Cortez Pacheco disse...

Olá Ferréz eu Leonardo estou com meus amigos Edilson e luccas e nos resolvemos entrar no seu blog e ver sua poesia. Nos gostamos muito pois fala talvez um pouco da vida de cada uma das pessoas . Obrigado pela sua atenção comigo e com meus amigos.

Letras Unijorge disse...

Enquanto aluna do curso de Letras e Literatura tenho orgulho de poder ter conhecido um pouquinho das muitas qualidades desse "ser", o Ferréz. Um prazer enorme, muito conteúdo para levar a galera das vi-elas, não somente, para levar também aqueles que dizem pertencer a uma classe de maior "prestígio social". Temos muito que aprender com esses grandes autores e artistas da contemporaneidade.
Grande abraço...

Jeude Cardoso.